terça-feira, 30 de abril de 2013

CONSEA apresenta carta de parabenização aos APNs




 
30 de abril de 2013
Os 30 anos de Agentes de Pastoral Negros

Por Ribamar Araújo*

 Como ninguém, ainda, encontrou o antídoto da “juventude eterna”, eu que tive uma infância doentia e cansei de ouvir aquela célebre afirmação que me perseguia “magro assim, esse menino não se cria!”; tive na minha infância uma falta de apetite que me fez tomar todos os remédios que os médicos e a sabedoria popular ensinavam para abrir o apetite: de “periatim” a “gemada de ovo”.

Num tempo em que não se falava em ‘bullling’, todos ‘buliam’ comigo e colecionei todos os apelidos que um magro podia ter; agora que os remédios estão fazendo efeito, tenho que moderar o apetite para vencer os perigos da “Hiperdia” que rondam o meu viver, e poder envelhecer com qualidade - e viver mais 47 anos.

De todas as formas, o bom de envelhecer é ver florescer algo que é fruto do trabalho coletivo, de uma semeadura que você ajudou a plantar, irrigar, sonhos que se tornaram realidade...

Neste ano de 2013, celebraremos três grandes marcos históricos que, na linha do tempo, somam 30, os APN’s 20, a Ação da Cidadania e 10 anos de recriação do Consea, que valem lembrar, três movimentos que, articulados, ajudam a conquistar a efetividade do mais elementar dos direitos, o direito humano de se alimentar...

Celebraremos em marcha, subindo a serra da barriga rumo a República de Palmares em Alagoas - em memória de Zumbi- de 1º a 4 de maio próximos, os 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros – APNs, fundado no ano de 1983, no seio do movimento negro e no esteio dos movimentos libertários da Teologia da Libertação, das Comunidades Eclesiais de Base – CEBs.

Desde sempre denunciava um apartheid social no Brasil, e solidário aos movimentos internacionais de luta contra o apartheid na África do Sul, e as investidas neocolonizadoras na África e na América Negra, lutava pela emancipação do povo negro, o resgate das dívidas históricas, inseria-se na luta pela terra, no debate em defesa das quotas raciais, e no seio das igrejas promovia uma teologia e liturgia da inculturação: “Vamos enegrecer a igreja!”, era a palavra de ordem, superando a sua tendência eurocêntrica, e para além dos ditames canônicos eclesiásticos, um verdadeiro, autêntico e profícuo diálogo religioso com as religiões afros.

 Como um dos limites do nosso apartheid social, tão bem diagnosticado pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, era a exclusão do acesso ao alimento - ou seja, o Mapa da Fome denunciava que grande parte dos que produziam alimentos tinham sua atividade produtiva vinculada à produção de alimentos -, era lógico supor que a luta dos APNs convergisse para a luta da efetivação do Direito Humano à Alimentação, como resgate da dívida histórica com aqueles que figuravam e continuam figurando como os mais vulneráveis à insegurança alimentar - “o povo negro”.

 Era comum se falar que “a fome tem nome, tem cor, tem raça e tem endereço”, pois quanto mais nos aproximamos das populações afrodescendentes, piores são os indicadores de insegurança alimentar. A chamada nutricional quilombola vem reafirmar que esse quadro persiste, o diagnóstico é atual, pois “40% dos quilombos vivem em insegurança alimentar, enquanto na população em geral este índice é de apena 5%”.

 Foi assim que, sendo um dos fundadores dos APNs, vice-presidente na segunda gestão, reencontrei com alegria na primeira gestão do Consea que participei 2004-2007, a presença da Ana Maria Sales Placidino, também fundadora, e Ana Lúcia Pereira, conselheira e assim como seu sucessor, Edgard Aparecido de Moura, dignos coordenadores da Comissão Permanente de Povos e Comunidades Tradicionais, e o nosso atual coordenador Nacional dos APNs e gestor da Fundação Palmares em São Paulo, Nuno Coelho, sempre atento na luta pelo Direito Humano à Alimentação Adequada. Por isso, agradecidos, devemos dizer: “A luta continua! Valeu, APNs, 30 anos já se foram e outros 30 virão”.


* Ribamar Araújo, conselheiro do Consea, é licenciado em Filosofia e especialista em Economia Solidária e membro fundador da Ação da Cidadania no Maranhão.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Ministra da Seppir confirma presença nos 30 anos dos APNs

A Ministra Luiza Bairros da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), confirmou por meio de sua assessoria que estará presente na cerimônia em homenagem dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) em Alagoas.
 
Ela fará a conferência magna no Simpósio Internacional sobre o tema Avanços das Políticas Públicas para a Igualdade Racial no Brasil, nessa quinta-feira (02.05) às 14h, no auditório do Centro de Convenções de Maceió. E à noite, no Teatro Deodoro, será uma das homenageadas na Noite Oke Odum (A Graça do Ano) onde foi indicada pela Direção Nacional dos APNs.
 
Confira abaixo a carta enviada para o Diretor Nacional Nuno Coelho.



Ao Senhor
NUNO COELHO
Coordenador Geral dos Agentes de Pastoral Negros
Prezado Senhor,
Incumbiu-me a Excelentíssima Senhora Ministra de Estado Chefe Luiza Helena de Bairros, informar que confirma presença no Simpósio Internacional com o tema: APNs 30 Anos de Fé e Luta pela Igualdade Racial e da Cerimônia Noite Oke Odum (A Graça do Ano), que realizar-se-á, no dia 02.05.2013, em Maceió.
A Senhora Ministra informa ainda que estará acompanhada da Secretária de Políticas de Ações Afirmativas Ângela Nascimento e da Assessora de Comunicação Juci Machado.
Atenciosamente,
Cristiane Porto
Secretária da Ministra
 

Atenção malung@s de Alagoas

De 1º a 5 de maio, nas cidades alagoanas de Maceió e União dos Palmares, terá a celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs). Confira a programação sócio-cultural-política, na página programação desse blog.
A atividade é destinada aos membros dos APNs, assim como, para ativistas locais, lideranças dos segmentos afros, educadores, acadêmicos e demais interessados.
Porém, para participar do SIMPÓSIO, é preciso encaminhar a ficha de inscrição (nome, entidade, contatos) para o email onganajo@hotmail.com. Também estamos pedindo uma colaboração de R$5,00 no ato do credenciamento, no dia 02 de maio (quinta-feira) a partir das 13h, no Centro de Convenções.

Venha comemorar com a gente. Axé!

Helcias Pereira é o entrevistado do Pauta Especial

O programa vai ao ar nesta segunda-feira (29), às 20 horas, na TVE (Canal 03 da TV Aberta e 06 da NET)       

Por: Iranei Barreto
No Pauta Especial desta segunda-feira (29), às 20 horas, na TVE, Elias Ferreira conversa com Helcias Pereira, coordenador nacional de formação dos agentes de Pastoral Negros do Brasil(APNS), sobre os 30 anos de existência da entidade.

Durante o programa, Helcias explica o que são os agentes de Pastoral Negro do Brasil; quais os objetivos da entidade; como é a atuação nacional e estadual das APNS; quais foram as principais mudanças conquistadas pelas APNS nesses 30 anos; como está a situação do negro no país? Em Alagoas é diferente; e como a entidade e o movimento negro avaliam as cotas nas universidades.

Os agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNS), entidade pertencente ao Movimento Negro, completou 30 anos de existência no dia 14 de março de 2013. E no período de 1º a 05 de maio, nas cidades alagoanas de Maceió e União dos Palmares, acontecerá uma grande celebração sócio-política, formativa e cultural.

Os organizadores estimam que participarão, direta e indiretamente, cerca de 600 pessoas. O evento representará um marco em Alagoas, já que, a última atividade dessa proporção ocorreu em 1995, durante as festividades dos 300 anos de Zumbi e o XIV Encontro Nacional dos APNS.

O evento terá uma programação composta pelas exposições Xirê do Tempo (referente à trajetória da entidade e contextualização política) e “Consciência Negra”. 1ª Expo Afro Alagoas; Vigília Afro na Serra da Barriga com a homenagem aos ancestrais do Quilombo dos Palmares e os líderes contemporâneos.

Por: ASCOM - IZP
(82) 3315-4739 / 8833-2903
http://www.izp.al.gov.br/
http://www.twitter.com/ascom_izp

domingo, 28 de abril de 2013

APNs-SP homenageiam a entidade nacional na Assembleia Legislativa

 
Foto: Divulgação
 
 
Os Agentes de Pastoral Negros do Brasil do Estado de São Paulo (APNs-SP) realizaram uma programação especial em homenagem aos 30 anos da entidade nacional, nessa sexta-feira (26.04) na Assembleia Legislativa.
 
A atividade foi articulada por Telma Maria Coelho Barbosa, Cordenadora Estadual dos APNs, e contou com o apoio da Comissão de Direitos Humanos sob a presidência do deputado Adriano Diogo (PT), e do SOS Racismo da Casa, coordenado por Cícero de Almeida.
 
Teve a apresentação do Grupo de Capoeira do Centro Franciscano de Acolhimento; além de palestras: "História da África na Educação" ministrada pela pesquisadora em Etnomatemática, Eliane Costa Santos; "Inclusão Social na Educação", pelo Diretor-executivo da Educafro, Frei David; e "Influência Negra no Estado de São Paulo", por Sidnei Barreto Nogueira.
 
Confira a notícia e fotos no site: http://www.al.sp.gov.br/alesp/noticia.html?id=334679

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Primeiros malungos participantes

Já começaram a chegar os malungos (companheiros de luta) dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) no Estado de Alagoas. Eles vieram ajudar nos preparativos finais, e claro, prestigiar a programação especial em homenagem aos 30 anos da entidade nacional.
 
Encontra-se presente o coordenador nacional Nuno Coelho, oriundo do Estado de São Paulo, além de Sarah Santos e Flávio Santos, ambos de Minas Gerais. E nesse sábado (27.04) chegará Míriam Paiva (APN-MG), e, também estão a caminho quatro guerreiros do Estado de Goiás: Theodorico Ferreira, sua esposa e mais um casal de amigos. 
 
Confira algumas imagens da reunião dessa sexta-feira, na residência da malunga Valdice Gomes em Maceió. Fotos: Helena Luna.








quinta-feira, 25 de abril de 2013

Falta pouco!

Olá malungos(as)!

Falta pouco para vivermos mais um momento inesquecível, que será a celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) no período de 1º a 5 de maio de 2013.

Para os participantes oriundos de outros Estados que ficarão no alojamento, informo que é importante levar: lençol, cobertor, fronha e toalha de banho, além de produtos de higiene pessoal. Lembre-se: o crachá será a sua chave de acesso e não poderá perder, e, também é importante pagar a taxa de administração no valor de R$30 (trinta reais).

E na mala de todos os participantes e convidados, não pode faltar: roupas leves; protetor solar; boné ou chapéu; lanterna e repelente para a vigília afro, além de um casaco para o friozinho da madrugada na Serra da Barriga. Também é bom trazer dinheiro para saborear a tapioca das Alagoas, comer aquele acarajé bem quentinho e aproveitar as nossas belas praias nos horários livres da programação.

Acompanhe o nosso blog oficial que terão novidades a cada dia, e, também siga as nossas redes sociais: @APNs_Brasil (twitter) e APNs Do Brasil (Facebook).

Axé e um cheiro no cangote!


Helciane Angélica
Coordenadora Estadual dos APNs/AL
Coordenadora Nacional de Comunicação e Mobilização dos APNs

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Teatro Deodoro será o grande palco da "Noite Oke Odum"

 
Foto: www.japress.blogspot.com.br
 
 
Um dos momentos mais esperados da celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) é a cerimônia Noite "Oke Odum" (A graça do Ano), que ocorrerá  em 02 de maio de 2013, a partir das 19h, no Teatro Deodoro localizado no Centro de Maceió.
 
O teatro mais imponente do Estado de Alagoas possui 103 anos de fundação. No local, serão homenageadas 30 personalidades nacionais e instituições que contribuíram para o desenvolvimento das políticas públicas de igualdade racial e no fortalecimento dos APNs.
 
As indicações foram realizadas pela coordenação APNs de onze estados que possuem mocambos (núcleos de base), e, a Direção Nacional escolheu sete personalidades e três instituições parceiras. Também serão  homenageados  in memoriam, três padres que ajudaram a fundar a entidade nacional: Antônio Aparecido da Silva (Padre Toninho), Heitor Frisotti  e Benedito Batista de Jesus Laurindo 
 
O evento terá a participação especial do cantor Igbonan Rocha e do Coral de Idosos(as) do Sesc-AL, e, recebeu o apoio da Secretaria Estadual de Cultura/Governo de Alagoas e a Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal).
  
 
Saiba mais sobre a história do Teatro Deodoro:

Todo dia é dia de reunião!

Com a proximidade da celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), o comitê estadual de organização tem se reunido constantemente para resolver os últimos detalhes da programação e infraestrutura.

Nessa terça-feira (23.04), ocorreu o encontro com amigos que serão voluntários no evento. A atividade foi na residência da malunga Madalena Silva, que ainda mostrou aos presentes uma agenda do ano de 1991 composta por informações sobre as ações do Mocambo Anajô.

Confira o registro fotográfico:







segunda-feira, 22 de abril de 2013

Evento dos APNs terá pré-lançamento do Prêmio Nacional Abdias Nascimento


A celebração em homenagem aos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) conta com o apoio da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial em Alagoas (COJIRA-AL/Sindjornal), e agora, a parceria ficou ainda mais fortalecida com a inclusão na programação do Pré-lançamento do Prêmio Nacional Jornalista Abdias Nascimento.


A atividade acontecerá no dia 02 de maio, às 8h, no auditório do Centro de Convenções de Maceió. O prêmio é uma realização do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) com o apoio da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Conajira) vinculada a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj). Tem como principal objetivo destacar a importância do prêmio que valoriza as produções jornalísticas sobre questões étnicorraciais, cultura afro e o cotidiano da população afrodescendente.


"Esse será mais um importante momento em nossa programação, já que, poderemos divulgar a premiação para os profissionais de comunicação, assim como, para lideranças do movimento negro alagoano e ativistas vinculados aos APNs oriundos de várias partes do país. Esperamos que os próprios segmentos afros contribuam para a sensibilização dos comunicadores quanto a divulgação das questões étnicorraciais", destacou a jornalista Helciane Angélica - Coordenadora Estadual dos APNs-AL, Coordenadora Nacional de Comunicação e Mobilização, e integrante da Cojira-AL.


Saiba mais sobre o prêmio no site oficial: http://premioabdiasnascimento.org.br/w/

domingo, 21 de abril de 2013

Edson Santos presença ilustre nos 30 anos dos APNs

O parlamentar Edson Santos - ex-Ministro da Secretaria de Políticas para a Igualdade Racial (Seppir) e atual Deputado Federal (PT-RJ) - confirmou presença na celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs). Ele foi um dos escolhidos pela Direção Nacional para ser homenageado na Noite Oke Odum (A graça do ano).
 
O carioca iniciou sua trajetória política na década de 1980 durante o movimento pela redemocratização do país. Em 1988 foi eleito vereador pela primeira vez pelo PCdoB, e, firmou seu mandato com a aprovação da lei da meia-entrada para estudantes, além de priorizar sua atuação no transporte e habitação. Também foi o deputado federal mais votado do PT fluminense em 2006.
 
No início de 2008, foi convidado pelo presidente Lula para assumir o cargo de ministro da Igualdade Racial. Deixou como principal marca na Seppir, a negociação pela aprovação do Estatuto da Igualdade Racial, além de uma série de outras iniciativas que inscreveram definitivamente a promoção da igualdade racial na agenda política do país.
 
A cerimônia dos APNs ocorrerá no dia 02 de maio de 2013, no Teatro Deodoro, em Maceió. Ao todo, serão agraciados 30 personalidades nacionais, autoridades políticas e instituições que lutam pela igualdade racial e ainda contribuíram no desenvolvimento dos APNs ao longo da sua existência. 
 
 
(*) Com informações do site oficial: www.depedsonsantos.com.br

Dom Gilio Felicio será um dos homenageados da Noite "Oke Odum"


O Bispo de Bagé (RS), Dom Gilio Felicio, será um dos 30 homenageados na cerimônia da Noite Oke Odum (A graça do ano) que acontecerá no Teatro Deodoro/Maceió, em 02 de maio de 2013. Foi indicado pela Direção Nacional, já que é um dos membros fundadores dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).
 
Foi nomeado bispo em 21 de janeiro de 1998, pelo Papa João Paulo II; e foi o primeiro negro a chegar ao episcopado em Salvador. Até 2007, era o bispo coordenador da Pastoral Afro-Brasileira na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a nível regional Sul 3 (Rio Grande do Sul) onde é o bispo referencial da Pastoral Afro. Atualmente é presidente do secretariado da Pastoral Afro-americana e caribenha, e, desde janeiro de 2011 é membro do Conselho Econômico e Social do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Confira abaixo a carta de agradecimento e a justificativa de ausência no evento, o documento foi encaminhado para o Coordenador Nacional Nuno Coelho.


Querido Amigo e Irmão na luta a favor da cidadania a pleno título do Povo Negro, NUNO!

Sou-lhe muito agradecido pelo valoroso e honroso convite para participar da comemoração dos 30 anos dos APNs. Agradeço, também, o seu  insistente e exuberante apelo, bem como  a comenda que os APNS desejam me ofertar neste ocasião .

Realmente, faço parte desta caminhada. Agradeço a Deus por isso.

Infelizmente, a minha programação pastoral na Diocese inviabiliza minha presença em Maceió.

Por isso, resta-me garantir orações pelo pleno ÊXITO DO EVENTO DE MACEIÓ. E, nestas orações vou pedir que Pe. Tonhinho, QUE ME INTRODUZIU NESTA CAMINHADA AFRO, interceda por nós, DO QUILOMBO PÁSCOA, A DEUS E A SOBERANA QUILOMBOLA, MÃE DE JESUS, para que o povo negro SEJA FELIZ E AGENTE DE FELICIDADE NO BRASIL E NO MUNDO.

Axé!

Dom Gilio Felicio

sábado, 20 de abril de 2013

Produção de material gráfico

Durante todo o dia desse sábado (20.04), teve muito trabalho na produção final do material gráfico para a celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).
 
Integrantes do Comitê Estadual de Organização acompanharam cada detalhe de perto: Helcias Pereira (Coordenador Nacional de Formação) e Helciane Angélica (Coordenadora Estadual do APNs).
 
"Tenho certeza que os participantes ficarão muitos felizes com o kit que irão receber, composto por bolsa, camisa, bloco de anotações, caneta, manual com programação e cânticos. E nós agradecemos a empresa administrada pelo amigo Giberto, que além de ter sido contratada para a confecção do material, tem auxiliado na diagramação", ressaltou Helciane, que também é Coordenadora Nacional de Comunicação e Mobilização dos APNs.

Confira as fotos tiradas por Helena Luna, integrante do Comitê Estadual, que também acompanhou o processo.





quarta-feira, 17 de abril de 2013

Confirmada presença do Coral de Idosas nos 30 anos dos APNs

O Comitê Estadual de organização da celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil, solicitou a parceria do Serviço Social do Comércio (SESC-AL) na liberação do Coral de Idosos e Idosas para fazerem uma apresentação especial na cerimônia Oke Odum (A Graça do ano).
 
E para a nossa alegria, o Diretor-Presidente confirmou via ofício (foto) a presença do grupo que é regido pelo Maestro Jailson Natividade.
 
A atividade ocorrerá no dia 02 de maio de 2013, no Teatro Deodoro localizado no Centro de Maceió.
 
Com certeza, será mais um momento inesquecível! 

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Faltam 15 dias


 
São 30 anos de história dos Agentes de Pastorais Negros do Brasil (APNs)! E após 18 anos, desde a última atividade nacional realizada no Estado de Alagoas, vamos repetir a vigília afro "Osenga Palmares" (Atalho para Palmares) e sentir o axé da Serra da Barriga em União dos Palmares. 
Será na madrugada do dia 04 de maio (sábado) e você não pode perder de pisar nesse solo sagrado e ver o sol nascer!
Faltam quinze dias para o nosso evento!

domingo, 14 de abril de 2013

Carta - Nuno Coelho


 

AGENTES DE PASTORAL NEGROS

Conscientização, Organização, Fé e Luta
 
São Paulo, 13 de Abril de 2013
Malungos e Malungas,
Companheiros e Companheiras de Fé e Luta!
            Nesta Carta Mensal, desejo continuar à refletir com vocês o significado do papel que os Agentes de Pastoral Negros do Brasil tiveram nessas três décadas no processo de conscientização e descoberta da negritude em diversos Estados, grupos, pessoas levando o negro a entrar no seu mundo real e assumir uma nova postura diante de si, da vida e da sociedade.
Esta mudança vai marcar a saída de uma posição de não aceitação do seu ser negro, para uma posição de gostar de ser negro e a valorizar os elementos próprios da negritude em especial a cultura, a vestimenta, a fé a partir da experiência e do encontro pessoal de cada um.
Este reconhecer-se negro devolve-lhe a identidade, algo tão difícil de ser recuperado para o negro. Num primeiro momento essa descoberta fica a nível pessoal, passando depois a assumir uma nova dimensão na sua vida: a comunitária, a da militância coletiva.  Dai para diante o retrocesso eu diria, é algo impossível. Ainda me recordo emocionado a minha chegada nos APNs, e ai já se vão nove anos. Depois de muitos conflitos, análises, reflexões, perdas e ganhos, ainda assim o vício do PERTENCIMENTO me dominou completamente e aqui estou para testemunhar que a minha valorização como pessoa, como cidadão, como militante apaixonado por essa causa e sobretudo, pela minha entidade, me faz chegar hoje ao comprometimento total com os Agentes de Pastoral Negros.
Outro ponto importante e que é uma marca da nossa caminhada de APNs é este assumir-se completamente que tem implicações na vivência da fé a partir desde dado, na comunidade negra se começa a perceber formas concretas e elementos da manifestação de Olorun (Deus) na vida do povo negro. O identificar-se como negro e negra ao resgatar sua dignidade converte-se no sentido de liberdade, isso favorece a descoberta da proposta de Olorun (Deus) para todos nós.
Essa conscientização da nossa negritude e a recuperação da nossa identidade e pertença aos APNs tem um momento muito forte, que é quando se retoma a história do nosso povo negro. A começar pelo tráfico de africanos para o Brasil, gravo na memória até hoje as tristes imagens da Ilha de Goré no Senegal de onde partiram os últimos navios negreiros para o país, enfim os horrores da escravidão até a situação de povo marginalizado hoje. Dentro dessa caminhada constatou-se no passado a necessidade de organizações de luta e contestação ao regime de opressão instaurado aos negros na América Latina, em especial no Brasil. Assim entre outras organizações surgimos também nós imbuídos do desejo da organização, fé e luta.
Companheiros e Companheiras,
Três décadas se passaram e aqui estamos nós, para rever a história, fazer memória, lembrar os que passaram, chorar os que se foram e deixaram suas marcas.
Em minhas andanças pelo Brasil, tenho encontrado nossos Griôs, alguns cansados ou ainda em forma de combater o bom combate; nossa juventude aguerrida e sonhadora; nossas mulheres aguerridas e capazes de agrupar, dinamizar, animar nossos Mocambos; nossos malungos na luta cotidiana para vencer os preconceitos e sonhar por um país mais justo e humano. Os APNs tem percorrido seu caminho sempre amparado pelo combate ao racismo e os preconceitos, a capacitação humana e social, a descoberta de novas lideranças, o despertar da negritude, a expressão cada vez mais ampla da inter-religiosidade.
Nosso projeto político surge dessa dinâmica própria do ser APNs e é nele que está pautada toda nossa ação para essa década. Embora estejamos na fase da celebração dos nossos 30 anos ao longo deste ano, não podemos deixar de seguir trilhando nossa jornada pelo empoderamento do povo negro. A III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (III CONAPIR), prevista para acontecer de 5 a 7 de novembro deste ano, em Brasília, tendo como tema “Democracia e Desenvolvimento sem Racismo: por um Brasil Afirmativo”. Os APNs de todo o Brasil deverão estar atentos às etapas preparatórias e empreender esforços para elegermos uma das maiores delegações na etapa final.
            Nosso trem esta partindo rumo à Alagoas com parada final na estação central de União dos Palmares, a Serra é nosso destino final para renovar o nosso PERTENCIMENTO e oxigenar a nossa militância e descermos mais fortes e mais irmanados na luta cotidiana. 
            No axé e na esperança!     
 
Nuno Coelho
Coordenador Nacional

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Deputado Federal Paulão confirma presença nos 30 anos dos APNs

Foto: Assesoria Parlamentar

 
Continua a articulação para transformar a celebração dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) em um evento inesquecível. No dia 10 de abril, integrantes do Comitê Estadual da organização tiveram uma audiência com o Deputado Federal Paulo Fernando dos Santos, conhecido por Paulão (PT), em seu gabinete na cidade Maceió.
 
Estiveram presentes: Helciane Angélica (Coordenadora Estadual dos APNs/AL e Coordenadora Nacional de Comunicação e Mobilização); Allex Sander Porfírio e Valdice Gomes, diretores do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô/APNs-AL. Também presentearam o parlamentar com um exemplar do livro: "Caminho dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil: Para além da história".
 
O deputado petista iniciou sua militância dentro dos movimento sociais, sempre foi um parlamenar parceiro junto aos segmentos afros, inclusive, apoiou os dois debates estaduais sobre a "conjuntura da Serra da Barriga e a importância do Parque Memorial Quilombo dos Palmares" nos anos de 2007 e 2008 que teve o Anajô na organização. Relembrou ainda com a alegria os 300 anos de Zumbi no ano de 1995, e a importância do evento promovido pelos APNs, que levou cerca de 400 pessoas no "Trem da Liberdade" para participar da vigília afro.
 
Paulão aproveitou o momento, para confirmar a participação nos 30 anos dos APNs, e ainda, comprometeu-se em conversar com outros parlamentares para participar e ajudar na realização do evento.
 

sábado, 6 de abril de 2013

APNs-Alagoas buscam apoio do IZP

Foto: Helciane Angélica
Na manhã dessa sexta-feira (05.04), integrantes do Comitê Estadual de organização dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) e o Coordenador Nacional Nuno Coelho, tiveram uma importante reunião no Instituto Zumbi dos Palmares (IZP).
 
Na ocasião, os APNs foram recebidos pelo Presidente do IZP Marcelo Sandes e a Chefe de Reportagem Rachel Fiúza, que foram muitos gentis e garantiram a parceria na divulgação do evento. 
 
O IZP é o Sistema de Comunicação Pública do Estado de Alagoas, que congrega emissora de TV (TVE - Canal 3), e as rádios Educativa (107,7 FM) e Difusora (960 AM).
 
A Coordenação do evento entrará em contato com a produção dos principais programas e sugerir entrevistados e entrevistadas, para discutir sobre os principais pontos: história dos APNs e luta contra o racismo; programação da celebração dos 30 anos dos APNs; e o desenvolvimento de políticas públicas que defendam a igualdade racial. 

Comitê Estadual de organização realiza reunião geral

No final da tarde dessa sexta-feira (05.04), no auditório da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), ocorreu uma reunião geral do Comitê Estadual de Organização dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).
 
A atividade serviu para fazer uma avaliação sobre a infraestrutura e definir os ajustes necessários com o Coordenador Geral Nuno Coelho, além de fazer repasses importantes sobre as últimas semanas de articulação para o evento que acontecerá em maio.
 
Estiveram presentes na atividade: Filomena Felix, Coordenadora de Políticas Afirmativas da FMAC; a Secretária Municipal de Turismo de União dos Palmares, Jacineide Maia; a vereadora por Maceió, Fátima Santiago; Maria Silva, Representante do Escritório Regional da Fundação Cultural Palmares/Ministério da Cultura; além de integrantes do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô.
 
Também marcaram presença, a equipe da Assessoria de Comunicação do Centro Universitário Cesmac, um dos importantes parceiros.
 
Confira algumas imagens:










sexta-feira, 5 de abril de 2013

Deputado Estadual Judson Cabral recebe comitiva dos APNs

Judson Cabral é um parlamentar parceiro dos movimentos sociais 


Integrantes do Comitê Estadual da organização dos 30 anos dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) fizeram na tarde dessa quinta-feira (04.04), uma visita de cortesia ao Deputado Estadual Judson Cabral (PT) na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

O deputado petista foi oficialmente convidado para participar da programação da celebração, principalmente, do ato político, a Noite Oke Odum e o simpósio internacional. Também ganhou um exemplar do livro: "Caminho dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil: Para além da história".
 
 
Ele demonstrou-se feliz pelo convite e pela dimensão do evento que contará com a presença de pessoas de várias partes do país, além de autoridades políticas e convidados internacionais.
 
 
Na ocasião, o Deputado aproveitou para ressaltar a necessidade de ter um encontro no dia 30 de abril, entre os ativistas dos APNs e os membros da Comissão Parlamentar de Cultura e Educação, e ainda, a Comissão de Direitos Humanos - ambas presididas por Judson.
 

Além do Coordenador Geral dos APNs, Nuno Coelho, estavam no encontro: Allex Sander Porfírio (Diretor do Mocambo Anajô/APNs-AL), Helcias Pereira (Presidente do Anajô e Coordenador Nacional de Formação) e Helciane Angélica (Coordenadora Estadual dos APNs/AL e Coordenadora Nacional de Comunicação e Mobilização); além de integrantes da assessoria parlamentar.
 

Vídeos: Maceió sedia celebração dos 30 anos dos APNs

Assista aos vídeos produzidos pela Secretaria Municipal de Comunicação de Maceió, na tarde dessa quinta-feira (04.04), após a visita de cortesia do Coordenador Geral dos APNs, Nuno Coelho ao Prefeito Rui Palmeira.
 
 
 
 
 
 

Prefeito recebe movimento Agentes de Pastoral Negros do Brasil

"Vamos reativar essas políticas[afirmativas] na nossa gestão", disse Prefeito. (Fotos: Yvette Moura/Secom).
“Vamos reativar essas políticas[afirmativas] na nossa gestão”, disse Prefeito. (Fotos: Yvette Moura/Secom).
 
O prefeito Rui Palmeira recebeu na tarde desta quinta-feira, dia 4, os representantes do movimento Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs) que promove de 1º a 5 de maio evento para comemorar os 30 anos da atuação da organização não-governamental no país. A programação sociocultural e política terá início no dia 1º, às 15h, com o Ato de acolhida das delegações estaduais do APNs, na Praça Multieventos, no bairro de Pajuçara, em solenidade que deverá contar com a presença do prefeito Rui Palmeira.

Segundo os organizadores, são esperados mais de 600 participantes no evento, que virão de todo o país, além de Equador, Madri, Peru, Bolívia e Panamá. A programação inclui atividades como simpósio, com a presença da ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, deputados estaduais, senadores, entre outras autoridades que têm relevantes serviços prestados ao movimento negro. Consta, ainda, da programação, exposição, lançamento de livro, Noite Oke Odum (A graça do Ano), quando serão homenageadas 30 personalidades nacionais. O evento ainda prevê uma vigília na Serra da Barriga, berço da resistência negra no país.
 

Políticas afirmativas

Durante a visita, o prefeito Rui Palmeira se mostrou satisfeito com a repercussão e a visibilidade que o evento trará à capital alagoana. “Contem com a prefeitura, somos parceiros”. Rui ainda salientou que a prefeitura deverá implementar uma política afirmativa voltada para os negros, para as minorias. “Vamos reativar essas políticas na nossa gestão”.
 
A visita ao prefeito de Maceió contou com a presença da secretária de Promoção ao Turismo, Cláudia Pessôa, que disse entender o evento como mais uma ação positiva da gestão do prefeito Rui Palmeira. A vereadora Fátima Santiago também participou do encontro.
 
Os organizadores do evento, Helcias Pereira, Helciane Angélica, Alex Sander Porfírio, do Movimento Anajô, e Nuno Coelho, coordenador nacional do APNs, destacaram os 30 anos de atuação do APNs na discussão de políticas públicas voltadas aos negros em todo o país.


Fonte: Secom Maceió

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Mauro Rubem solicita moção de aplauso pelo trabalho desempenhado dos Agentes da Pastoral Negros do Brasil


Mauro Rubem solicita moção de aplauso pelo trabalho desempenhado dos agentes da Pastoral Negros do Brasil












O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Goiás, deputado Mauro Rubem (PT-GO) apresentou em sessão plenário o requerimento solicitando aos deputados uma moção de aplauso para a Associação Cultural Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APN's) -, na pessoa de sua coordenadora estadual, Neuza Maria da Silva, pelas políticas públicas prestadas pelos Agentes de Pastoral Negros do Brasil voltadas à comunidade negra.
A Associação Cultural Agentes de Pastoral Negros do Brasil foi fundada no dia 14 de março de 1983, e adota como lema: “Conscientização, Organização, Fé e Luta”. Atuam em todas as regiões do país, contando com núcleos de base espalhados nos Estados de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins - além de estar em processo de articulação com o Ceará e Paraíba.
De acordo com o deputado, o agente da pastoral realiza atividades de conscientização no combate ao racismo, a intolerância religiosa e aos preconceitos correlatos por meio do desenvolvimento de atividades de formação. “Apesar dos avanços, as dificuldades enfrentadas pela comunidade negra ainda são muito latentes. A intolerância e o preconceito atrasam o desenvolvimento do nosso País. Dessa forma, infelizmente, conceitos como pluralidade e diversidade humana estão à margem das nossas relações sociais. Nos afastam, criam barreiras difíceis de serem transpostas. Separam e dividem onde deveria incluir e somar”, alertou.
Assessoria de Comunicação
Foto: Carlos Costa
  imprensa@maurorubem.com.br | (62) 3221-3205